Atividade Física

Alimentação

Sedentarismo

Viva Com Saúde Total

Browse By

Como tratar a depressão pós-parto?

Algumas mulheres têm determinados fatores de risco que as deixam mais propensas a desenvolver depressão pós-parto. Quais seriam esses fatores de risco? Você sabe como tratar a depressão pós-parto?

Fatores de risco para a depressão pós-parto

Tendência biológica

A primeira coisa tem a ver com a tendência biológica. Ou seja, se uma pessoa já teve uma história prévia de depressão na vida dela, ou se tem alguém na família que tem um histórico de transtorno psiquiátrico, se ela já passou por algum outro problema de saúde mental, isso faz com que ela tenha um risco maior de desenvolver depressão pós-parto durante a gravidez. Por isso, é importante que gestantes que já tiveram transtornos psiquiátricos ao longo da vida, conversem com seu obstetra quando engravidarem, e busquem informações antes mesmo de o bebê nascer.

Outra coisa importante é que o aparecimento do distúrbio não está relacionado com o fato de ser o primeiro, segundo ou terceiro filho. Independentemente de qual gestação você se encontra, se tem um histórico psiquiátrico, vale a pena conversar com o obstetra.

Eventos estressores

Eventos estressores, como: desemprego, dificuldades financeiras, dificuldades no trabalho, perda de familiares queridos, vítimas de violência dentro de casa, também se constituem fatores de risco para que a mulher evolua para um quadro de depressão pós-parto.

Falta de suporte

Não ter família por perto, baixo suporte social, ter um parceiro que não ajuda muito nos cuidados com o bebê, também pode contribuir. Problemas conjugais, ter passado por um parto difícil, complicações de saúde da mãe depois que o bebê nasceu, um bebê prematuro ou com problemas de saúde, dificuldades para amamentar. Todos esses constituem fatores de risco, e que fazem com que fiquemos atentos, porque o risco para desenvolver uma depressão pós-parto é maior caso eles estejam presentes.

Como diagnosticar a depressão pós-parto?

O diagnóstico nem sempre é fácil de ser feito. Porque, muitos dos sintomas presentes na depressão, principalmente leve a moderada, estão presentes também no próprio puerpério. Então, dificuldades para dormir, alteração no sono, fadiga, são sintomas que estão presentes em mulheres que também não têm depressão. Por isso, também tem uma escala, que é a escala de depressão pós-parto de Edinburgh (EPDS), e ela ajuda nessa identificação. É uma escala que a própria puérpera vai preencher. Então, se a pontuação for maior que 11 pontos, essa mulher tem uma chance de estar desenvolvendo a doença, e precisa de uma avaliação psiquiátrica. Descubra, abaixo, como tratar a depressão pós-parto?

Como tratar a depressão pós-parto?

No caso do baby blues, que é aquela condição que não chega a ser um transtorno psiquiátrico, ela tende a remitir sozinha depois de 15 ou 20 dias do nascimento do bebê, deve-se orientar os pais a buscar um psiquiatra. Mas, para uma avaliação inicial, não necessariamente a mulher vai ter que ser acompanhada por um psiquiatra. Para casos leves, então, apenas a orientação e o apoio conseguem ajudar.

No entanto, no caso da depressão pós-parto, os remédios são necessários. Atualmente, os antidepressivos mais usados, são aqueles que passam muito pouco no leite para o bebê. Então, eles não vão interferir no desenvolvimento do bebê. Os antidepressivos vão equilibrar a química do cérebro. Eles vão ajudar a melhorar o humor, ajudar no sono, e fazer com que a pessoa se sita menos irritável e cansada.

Outra aliada no tratamento é a terapia. Muitas vezes, conversar com alguém treinado para te ouvir, alguém treinado para te ajudar a lidar com o que você está sentindo e colocar esses sentimentos para fora, já é suficiente para reverter o quadro.

Dicas para ajudar a superar a depressão pós-parto

Essas dicas são medidas que tornam a nossa qualidade de vida melhor. Elas vão te ajudar a tratar a depressão pós-parto. É importante falar que principalmente na condição depois que o bebê nasce, porque, a mãe foca completamente no bebê e se esquece um pouco dela. Então, nesse período é importante ter uma alimentação saudável. Se você não tiver apetite, tente fazer pequenas refeições, e com uma certa rotina, para que os níveis de açúcar no sangue não caiam. Pois, você vai precisar de energia. Se você não se alimentar direito, seu sistema imunológico também ficará fraco, dessa forma, você terá mais chances de pegar alguma doença.

Descanse bastante. Porque, já é difícil dormir, o bebê já acorda muitas vezes à noite. Então, se alguém puder cuidar do bebê para você, aproveite para dormir um pouco. Se o bebê dormiu, tente dormir também naquele momento, ou tome um banho relaxante, escolha uma boa leitura, curta aquele momento de paz até você voltar à rotina de cuidar do bebê novamente.

Tente fazer alguma atividade física. Essa é uma tarefa difícil, mas, atividade física ajuda a liberar endorfina, que é responsável pela substância de bem-estar e alegria. Dessa forma, isso vai te ajudar mentalmente e fisicamente.

Encontre-se com outras mães. Converse com mães que estão na mesma fase, ou com amigas que já passaram por isso. Assim, você saberá que não é a única passando por essa situação, e isso é bom.

Peça ajuda! Deixe que os familiares e amigos façam coisas por você. Peça ajuda ao seu marido, delegue funções para ele. Você deve entender que com ajuda você irá se sentir melhor, procure ajuda psiquiátrica.

Fonte: Depressão pós-parto

AVISO LEGAL

O conteúdo disponibilizado neste Portal tem caráter educativo e Informativo, visando ao esclarecimento de dúvidas em relação a medidas preventivas de saúde, exames diagnósticos, tratamentos e problemas de saúde diversos, baseado em pesquisas realizadas em diversas fontes disponíveis na Internet. As informações constantes dos vídeos e Artigos publicados nesse site não substituem consultas a profissionais médicos, nem têm por objetivo ou devem ser interpretadas como diagnóstico, recomendação de plano de tratamento e muito menos prescrição de medicamentos. Em caso de dúvidas, procure seu médico.

Selecionadas Pra Você

    • This category has no posts!

Selecionadas Pra Você