Atividade Física

Alimentação

Sedentarismo

Viva Com Saúde Total

Browse By

Sífilis: Veja quais são os sintomas da sífilis e se ela pode afetar uma gravidez

Você certamente sabe que a sífilis é uma doença sexualmente transmissível. Mas, talvez você não saiba que é uma doença antiga e está crescendo rapidamente e assustando os médicos e serviços de saúde no Brasil e em todo o mundo. Em 2019, houve mais de 150.000 casos novos de sífilis no Brasil, ou seja, mais de 400 pessoas foram infectadas por dia com essa doença.

E se não for diagnosticada e tratada pode trazer consequências graves, em especial o aneurisma de aorta e a demência. Por isso, fique atento! Você já teve sífilis? Conhece alguém que teve?

O que é sífilis?

É uma infecção sexualmente transmissível (IST). É uma infecção por uma bactéria muito transmissível, o Treponema pallidum – mais transmissível que o HIV ou a hepatite B. A sífilis sempre aterrorizou a humanidade. Quando surgiu pela primeira vez na Europa, no século XV, era um mistério total.

Historicamente era uma doença da classe média. Pois, os estudantes universitários contraiam a bactéria de prostitutas, tinham o cancro e ínguas disseminadas- características da infecção – e depois esqueciam. Anos mais tarde, esses homens, agora advogados, juízes, escritores, músicos de sucesso, casariam, infectariam suas esposas e, por volta dos 40 anos de idade, a infiltração sifilítica no sistema nervoso central começaria a se tornar evidente. Logo depois eram internados em hospitais psiquiátricos com loucura, ou tinham lesões nervosas.

Antes dos antibióticos, eles estavam condenados a um estágio final particularmente horrível. Pois, morreriam dementes, paralisados e assolados por feridas e convulsões. Mas, a sífilis é uma coisa do passado? Não! É um problema do presente. Há um aumento significativo dos contágios. Em contrapartida, a sífilis tem cura, e o tratamento é fácil e barato.

Como posso contrair essa IST?

Pode ser por via sexual ou vertical (gestante para bebê). Mas, a principal via é sexual. Você pode pegar a sífilis por contato direto com uma ferida durante o ato sexual, incluindo o sexo oral. A maior parte das notificações de sífilis ocorre em indivíduos entre 20 e 30 anos, quase 40% dos casos.

Quais os sintomas de sífilis?

Algumas pessoas não têm sintomas. A sífilis é dividida em estágios: primário, secundário, latente e terciário. Cada estágio tem seus sintomas diferentes.

Sífilis primária

O primeiro sinal de sífilis é uma pequena ferida, chamada cancro duro. Você pode encontrar feridas nos órgãos genitais ou ânus, nos lábios ou na boca. Além disso, nas mulheres essa lesão pode ser interna. O cancro duro não dói e as lesões são firmes, por isso “duro”. Ela indica onde a bactéria entrou em seu corpo, e a maioria das pessoas desenvolve apenas um cancro, em raros casos podem haver vários cancros.

Algumas pessoas podem confundir o cancro com um atrito na pele, de relação sexual ou exercício. Elas podem pensar que é normal. Mas, se você notar qualquer mudança em sua pele ou ferida em região genital ou anal, verifique isso, já que pode ser uma das ISTs, incluindo a sífilis.

Esse cancro geralmente se desenvolve cerca de 3 semanas após a exposição sexual, não é exatamente após o contato. Muitas pessoas com sífilis não notam o cancro, porque geralmente é indolor e pode estar escondido. Mas, o cancro se curará sozinho, em média 1 mês após o aparecimento.

Sífilis secundária

Algumas semanas após a cura do cancro, pode acontecer uma erupção cutânea que começa no tronco, mas eventualmente cobre todo o seu corpo, até mesmo as palmas das mãos e as solas dos pés. Elas não coçam e podem ser acompanhadas por feridas semelhantes a verrugas na boca ou genitais. Além disso, podem apresentar febre, queda de cabelo, dores no corpo, dor de garganta e ínguas pelo corpo. Podem desaparecer por algumas semanas ou ir e vir repetidamente por até um ano.

Sífilis latente

Se você não receber um tratamento com antibiótico, a sífilis passa do estágio secundário para o latente. Esse estágio fica oculto, podendo durar anos. E é aí que mora o perigo! Pois, pode passar para a sífilis terciária.

Sífilis terciária

Até 1/3 das pessoas infectadas com sífilis que não trataram podem desenvolver a sífilis terciária. Ela pode afetar seu cérebro (neurossífilis), nervos, olhos (sífilis ocular), coração e aorta – causando aneurisma de aorta -, também fígado e ossos. Esses problemas podem ocorrer décadas após o primeiro cancro.

Como essa infecção afeta o meu bebê?

Para proteger o seu bebê, você deve fazer o teste de sífilis pelo menos uma vez durante o pré-natal. E se o exame vier positivo, trate imediatamente. Se não tratar, pode trazer consequências para o seu bebê, como: parto prematuro, natimorto, baixo peso ao nascer, catarata congênita, surdez, convulsões, erupções cutâneas, febre, fígado inchado e icterícia. Mas, o bebê infectado pode nascer sem sinais ou sintomas de doença. No entanto, se não for tratado imediatamente, o bebê pode desenvolver problemas graves.

Fonte: IST

AVISO LEGAL

O conteúdo disponibilizado neste Portal tem caráter educativo e Informativo, visando ao esclarecimento de dúvidas em relação a medidas preventivas de saúde, exames diagnósticos, tratamentos e problemas de saúde diversos, baseado em pesquisas realizadas em diversas fontes disponíveis na Internet. As informações constantes dos vídeos e Artigos publicados nesse site não substituem consultas a profissionais médicos, nem têm por objetivo ou devem ser interpretadas como diagnóstico, recomendação de plano de tratamento e muito menos prescrição de medicamentos. Em caso de dúvidas, procure seu médico.

Selecionadas Pra Você

    • This category has no posts!

Selecionadas Pra Você