Atividade Física

Alimentação

Sedentarismo

Viva Com Saúde Total

Browse By

Lúpus: sintomas, diagnóstico e tratamento

O que é lúpus?

O lúpus é uma doença inflamatória crônica auto-imune e multissistêmica. Essa doença pode afetar todas as pessoas, mas, é mais comum em mulheres em idade reprodutiva. O tipo de lúpus mais comum é o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). O lúpus não é contagioso, portanto, não pode ser transmitido para outras pessoas. Essa condição é rara, complexa e de causa desconhecida.

Você sabe o que é uma doença auto-imune? Bom, basicamente, doenças auto-imunes são aquelas doenças nas quais o sistema imunológico reconhece as células do próprio corpo como estranhas. Ou seja, o sistema imune passa a combater componentes do nosso próprio organismo.

Sintomas

O lúpus pode afetar vários órgãos do corpo. Seus sintomas variam de pessoa para pessoa, e devido aos diversos sintomas, essa doença é chamada “doença das mil faces”. Dessa forma, uma mulher pode ter erupções cutâneas no nariz e nas bochechas, outra pode apresentar cansaço extremo, outra, ainda, pode sentir dores nas articulações. Além disso, alguns sintomas dessa condição são comuns a outras doenças, o que pode dificultar o diagnóstico.

Alguns sintomas são:

  • Fadiga extrema: mesmo depois de um bom período de descanso, você pode se sentir cansado e exausto.
  • Dores nas articulações e músculos: você pode sentir dor nas articulações e nos músculos, podendo estar ou não inchados. Além disso, o lúpus pode provocar alguns problemas nas articulações e adjacências, como: artrite, tendinite e síndrome do túnel do carpo.
  • Erupções cutâneas: essas erupções podem se manifestar em qualquer parte do corpo. Há uma forma de erupção no rosto que cobre parte do nariz e bochechas, conferindo um formado de borboleta.
  • Febre: uma febre próxima de 38 graus costuma afetar pessoas com lúpus.
  • Sensibilidade à luz e ao sol: muitas pessoas com essa condição são fotossensíveis. Ou seja, geralmente, quando expostas ao sol alguns sintomas são agravados, como: aparecimento de manchas e erupções na pele, dor nas articulações, fadiga.
  • Perda de cabelo: por ser uma doença autoimune, pode causar a morte dos folículos capilares. Provocando, então, a queda de cabelo.
  • Comprometimento renal: ocorre um comprometimento dos pequenos vasos que realizam a filtração das toxinas do organismo. Isso causa a chamada nefrite lúpica.
  • Aftas, dores de cabeça e perda de memória também estão dentre os sintomas dessa doença.

Diagnóstico e Tratamento

Por ter alguns sintomas comuns a outras enfermidades, o lúpus é uma doença difícil de ser diagnosticada. Por isso, às vezes ela é diagnosticada depois de algum tempo, com o agravo dos sintomas.

Para diagnosticar essa doença não existe exame específico. Mas, você deve estar atento aos sintomas e relatá-los ao médico. Para isso, fique atento aos sintomas e anote a frequência e o modo que ocorrem.

Saiba se há histórico de lúpus ou de outras doenças autoimunes em sua família. Pois, pessoas com familiares com lúpus têm mais chances de desenvolver a doença.

Existem ainda alguns exames que podem detectar a presença de doenças autoimunes. Dessa forma, se os sintomas forem condizentes com os sintomas de lúpus e houver presença de doença autoimune, haverá grande possibilidade de que você esteja com lúpus.

Não há cura para o lúpus. Mas o tratamento pode atenuar os sintomas e proporcionar uma melhor qualidade de vida. O tratamento dependerá de cada caso em específico. Fatores, como: idade, progressão da doença, histórico médico, podem interferir no tipo de tratamento.

Os objetivos do tratamento são: reduzir os impactos da doença nos órgãos e atenuar os sintomas. Contudo, o lúpus é imprevisível. Seus sintomas podem se alterar e/ou se agravar com o tempo. Sendo assim, é necessário que o seu médico acompanhe o tratamento, pois, pode ser necessário fazer ajustes.

Complicações

  • Rins: as alterações que o lúpus provoca no sistema renal vão desde pequenas alterações urinárias até insuficiência renal. Ou seja, a nefrite lúpica não tratada pode evoluir para a insuficiência renal. Contudo, os tratamentos são eficientes. Caso você necessite de transplante renal, você tem possibilidade de se recuperar da mesma foram que um paciente não-lúpico.

  • Sistema nervoso: o acometimento do sistema nervoso pode causar: dores de cabeça, ansiedade, depressão, perda de memória, confusão, dentre outros.
  • Coração: o risco de desenvolver problemas e ataques cardíacos nessa doença é alto. Essa doença pode causar, por exemplo, bloqueio nas artérias cardíacas.
  • Circulação sanguínea: nessa doença, os glóbulos vermelhos são afetados, por isso, ela pode causar anemia. Pode haver ainda redução do número de plaquetas e de glóbulos brancos. Isso ocorre devido ao ataque das células de defesa a essas células.

Como conviver com o lúpus? Em primeiro lugar, é necessário entender como essa doença funciona. Para que você se sinta mais tranquilo. Além disso, entender como acontecem as crises e como lidar com elas é importante. Busque formas de diminuir a ansiedade e o estresse, como, por exemplo, praticar exercícios físicos. Outro ponto importante é a rede de apoio. Ter uma rede de suporte familiar é importante para que você se sinta mais tranquila e tenha com quem contar em momento mais críticos. Cuide da sua saúde! Apesar de não ter cura, o tratamento dessa doença permite que você viva com uma boa qualidade de vida. Viva com saúde total!

Selecionadas Pra Você

    • This category has no posts!

Selecionadas Pra Você