Atividade Física

Alimentação

Sedentarismo

Viva Com Saúde Total

Browse By

Desidratação, entenda tudo sobre: sinais, causas, complicações.

O que é desidratação?

Primeiramente, a desidratação é uma perda de água do nosso organismo maior que a ingestão. Como nosso corpo é completamente dependente de água para fazer a manutenção das funções vitais, a desidratação é perigosa por afetar funções importantes para a vida.

A desidratação pode acontecer em qualquer faixa etária, no entanto, é especialmente mais preocupante em idosos e crianças.

Os idosos  têm naturalmente um volume menor de água no corpo e podem ter condições ou tomar medicamentos que aumentam o risco de desidratação. Já as crianças possuem vários eventos naturais de diarreia e vômitos, por isso tendem a se desidratar facilmente.

Ela pode acontecer nos níveis: leve, moderada ou grave.

Sentir sede…

Constantemente sentimos sede, não é mesmo? Inclusive, costumamos usar desse sinal para nos hidratar. Porém, a sede não é o indicador de necessidade de água do corpo mais confiável.

Inclusive, os idosos não sentem sede até que já estejam desidratados. 

Diante disso, é importante não confiar apenas na sede, mas se hidratar de forma sistemática durante todo o dia.

Quais os sinais da desidratação?

Então, vamos mostrar quatro sinais de desidratação que você poderá averiguar sempre que desejar medir o sinal de hidratação do seu corpo.

1- Olhos opacos: Na desidratação o indivíduo fica com os olhos pouco brilhantes.

2- Vasos sanguíneos debaixo da língua não tem brilho: quando a pessoa está desidratada, ao pedi-la para levantar a língua seus vasos sanguíneos sublinguais vão se apresentar opacos, pouco molhados e sem brilho.

3- Redução da quantidade de urina: a urina fica mais concentrada, com cor mais escura.

4 – Sede: quando nós sentimos sede, nosso corpo já está deficiente de água. Por isso, a sede é um sinal tardio de desidratação.

Causas

Às vezes, a desidratação vai acontecer pelo simples fato da ingestão de água não ser suficiente, no entanto, há outras causas que podem levar um indivíduo a ficar desidratado de forma leve, moderada ou grave. Veja:

  • Ter um quadro de diarreia ou vômito: a diarreia, sobretudo a aguda pode gerar uma perda tremenda de água e eletrólitos em um curto período de tempo. Ainda mais que, a diarreia pode estar associada ao vômito, que também faz perder eletrólitos.
  •  Estar com febre: a febre é uma mecanismo do corpo para indicar infecção. É um processo natural, porém, conta com outro mecanismo corporal para “resfriar” o corpo, nisso é utilizado muita água. Por isso, a febre pode causar desidratação.
  • Aumento da micção: há diversos motivos de saúde que podem levar uma pessoa a aumentar a micção, como o uso de alguns tipos de medicamentos, ou a diabetes. Porém, seja qual for a condição, o aumento da micção leva a desidratação.
  • Transpiração: Se ao transpirar muito em uma atividade física não houver ingestão de água, o seu corpo pode ficar desidratado.

O que a desidratação pode causar?

Nesse sentido, a desidratação pode elovoluir para um quadro grave e causar complicações sérias como: infecções do trato urinário, cálculos renais e até mesmo insuficiência renal; contrações musculares involuntárias; queda na pressão arterial; e outras complicações.

Sobretudo, é preocupante as complicações da desidratação nos quadros de saúde das crianças e idosos, que podem sofrer os impactos da desidratação de forma ainda mais drástica e rápida.

Como prevenir?

As ações de prevenção giram em torno da hidratação adequada. Como aprendemos anteriormente aqui, a sede não é um bom indicador de hidratação. Por isso, você precisa beber água de forma racional. Ou seja, é necessário que você se programe para ingerir a quantidade adequada de água para o seu peso.

E como saber? O cálculo é feito para cada 10kg de massa corporal você deve ingerir 350ml de água. Ou seja, uma pessoa com 60kg deve ingerir 2,1L de água por dia.

Além disso, algumas situações especiais precisam de um cuidado a mais na hidratação. Como:

  •  Em caso de vômito ou diarreia: é necessário repor a água perdida de forma imediata, e não esperar a desidratação começar. Além da água, você pode optar por um soro, uma vez que nessa situação o corpo também perdeu eletrólitos.
  • Em caso de atividade física pesada é necessário abastecer o corpo, de preferência de forma imediata.
  • De acordo com o clima, principalmente no verão, a ingestão de água precisa ser mais atenciosa para repor o que perde com a transpiração. Você também pode precisar de água extra em climas frios para combater a perda de umidade do ar seco.
  • Em casos de doenças urinárias, ou medicamentos que promovem aumento da micção.

Quer entender ainda mais sobre a hidratação? Leia aqui!

AVISO LEGAL

O conteúdo disponibilizado neste Portal tem caráter educativo e Informativo, visando ao esclarecimento de dúvidas em relação a medidas preventivas de saúde, exames diagnósticos, tratamentos e problemas de saúde diversos, baseado em pesquisas realizadas em diversas fontes disponíveis na Internet. As informações constantes dos vídeos e Artigos publicados nesse site não substituem consultas a profissionais médicos, nem têm por objetivo ou devem ser interpretadas como diagnóstico, recomendação de plano de tratamento e muito menos prescrição de medicamentos. Em caso de dúvidas, procure seu médico.

REFERÊNCIAS: https://www.youtube.com/watch?v=mq_qrpQSjvA

Selecionadas Pra Você

    • This category has no posts!

Selecionadas Pra Você