Atividade Física

Alimentação

Sedentarismo

Viva Com Saúde Total

Browse By

7 dicas de como ajudar alguém em crise de pânico

O transtorno do pânico é uma doença psiquiátrica ligada a níveis exagerados e perigosos de ansiedade. Ele provoca crises inesperadas e que são bastante impactantes para o doente, envolvendo tanto sintomas físicos quanto psicológicos. Então, a ajuda de amigos e familiares é muito importante para que a pessoa passe pela crise de pânico de uma forma menos traumática. Descubra como ajudar alguém em crise de pânico.

Quais são os sintomas mais frequentes?

  • Enjoo;
  • Taquicardia;
  • Suor frio;
  • Tremor;
  • Palpitação;
  • Fraqueza nas pernas;
  • Sensação de que vai desmaiar.

Mas, principalmente, a pessoa sente como se estivesse morrendo, como se o coração dela fosse enfartar naquele momento.

Todavia, as pessoas que estão próximas de alguém com uma crise de pânico não sabem como ajudar, e acabam usando da intuição delas. Por isso, nesse artigo você saberá melhor como agir para ajudar alguém em momento de crise.

Como ajudar alguém em crise de pânico?

Muitas vezes, quando vemos alguém com crise de pânico ficamos agitados e com expressões faciais assustadas. Mas, isso pode deixar a pessoa ainda pior. A crise de pânico pode durar vários minutos até que as sensações comecem a diminuir de intensidade, por isso, é normal ficar apreensivo e ansioso ao ver uma pessoa entrando em pânico. Mas, é preciso lembrar que: ninguém morre de ataque de pânico. Por isso, você deve tentar apaziguar a pessoa e controlar a situação, sendo o mais paciente possível.

1ª Dica

Quando a pessoa estiver mal, com os sintomas, você deve ajudá-la a controlar a respiração. Respirar é básico, essencial, e as pesquisas mostram que pessoas ansiosas respiram mal. Então, é natural que uma pessoa com ansiedade hiperventile, ou seja, ela fica com uma respiração mais curta e o pulmão recebe mais ar que o necessário.

Sendo assim, você pode dizer coisas como: “isso é ruim mesmo, ainda bem que vai passar. Então, puxe o ar e solte lentamente, como se o tempo de expiração levasse o dobro do que a inspiração. Enquanto o ar for saindo de você, você vai murchando a região do peito, desce os ombros, abra os dentes que estavam mais cerrados, relaxe seus músculos. Vamos fazer isso juntos?”. Faça isso com a outra pessoa. Além disso, não adianta abrir a janela, tirar gravata, desabotoar camisa, pois, não é isso que vai ajudar a pessoa a se sentir melhor.

2ª Dica

Não fale “calma”! Porque, se a pessoa conseguisse, ela já teria feito isso. Lembre essa pessoa, de que a ansiedade, por pior que seja, sempre vai embora. Então você pode dizer: “está tudo bem, você quer me dar a mão? Nós estamos aqui juntos, isso vai passar, sempre passa. Você lembra? Isso já aconteceu outras vezes e você superou, essa também vai passar. Isso é decorrente de uma alta descarga de adrenalina, as sensações são fortes, mas elas não prejudicam o seu corpo”.

3ª Dica

Também não falar para essa pessoa para não da importância para isso porque não é nada ou porque é bobagem. Para uma pessoa com ansiedade tudo é importante. Então, é mais válido dizer: “Nossa, é horrível sentir isso”.

4ª Dica

Não foque nos sintomas! Por isso, não fique perguntando o que a pessoa está sentindo, porque isso faz com que a duração do sintomas e da crise seja maior. Ao invés disso, faça a 5ª dica de como ajudar alguém em crise de pânico.

5ª Dica

Tire o foco da crise! As crises de pânico, duram, geralmente, 15 a 30 minutos. Dessa forma, quanto mais a pessoa tirar o foco da crise e dos sintomas que ela está sentindo, mais rápido a crise tende a acabar. Então, peça para a pessoa descrever o que ela está vendo naquele ambiente, como se fosse descrever o ambiente para uma pessoa cega. Além disso, você pode também ajudá-la com técnicas de distração, se vocês estiverem dentro do carro, pode pedir para contar, por exemplo, quantas árvores estão passando.

6ª Dica

Nunca volte rapidamente para casa! É natural que a pessoa em crise de pânico queira ir embora, caso ela não esteja em casa. Mas, estimule essa pessoa a enfrentar o medo aos poucos. A sensação vai embora de qualquer forma, independentemente de ela ir ou não para casa. Então, se ela vai embora nesse momento, vai passar a impressão de que a crise só passou porque ela se esquivou.

7ª Dica

Fique ao lado da pessoa e espere! Mesmo que você não saiba o que fazer, o simples ato de fazer companhia para a pessoa ansiosa já pode ser uma grande ajuda e consolo. Pergunte à ela: “eu posso fazer alguma coisa por você?”. Se a resposta for negativa, simplesmente faça companhia e mostre que você está ali por ela.

Caso a pessoa não faça tratamento, recomende que ela busque.

Fonte: Como ajudar

AVISO LEGAL

O conteúdo disponibilizado neste Portal tem caráter educativo e Informativo, visando ao esclarecimento de dúvidas em relação a medidas preventivas de saúde, exames diagnósticos, tratamentos e problemas de saúde diversos, baseado em pesquisas realizadas em diversas fontes disponíveis na Internet. As informações constantes dos vídeos e Artigos publicados nesse site não substituem consultas a profissionais médicos, nem têm por objetivo ou devem ser interpretadas como diagnóstico, recomendação de plano de tratamento e muito menos prescrição de medicamentos. Em caso de dúvidas, procure seu médico.

Selecionadas Pra Você

    • This category has no posts!

Selecionadas Pra Você